Eu gosto muito de um menino e ele gosta muito de mim, mas nós somos de religiões diferentes. Ele busca a Deus da forma dele e eu da minha. Sou cristã e ele católico. Nós temos uma sintonia incrível, mas em Deus não é tanto. Tenho medo de falar e ele rejeitar o assunto, ou me chamar de maluca por ver isso como impedimento de namorarmos. Ele diz que não mudaria de religião pois gosta, sente vontade de fazer crisma e etc. Eu amo o Deus que eu sirvo, não penso em deixá-lo de jeito algum, se eu fizer um jejum, oração, entregar isso nas mãos de Deus Ele pode tirar ou levar esse menino para a igreja? Eu quero muito ficar com Ele mas eu não quero estar mal em Deus, esse menino ele já falou até de casar comigo. Ele é tudo que eu sempre pedi a Deus, menos por isso. O que eu faço? J.

Hello, J.! Na verdade, amiga, tanto católicos como protestantes são cristãos, embora existam algumas diferenças na forma como interpretamos a Bíblia. Aliás, existem católicos que veem a Bíblia de modo semelhante a nós. Em minha opinião, não é o momento de pensar em se afastar desse garoto, mas sim, de vocês estudarem a Bíblia juntos, conversarem bastante sobre sua fé e reforçarem todos os pontos em comum que existem entre suas crenças (e pode ter certeza de que eles existem!). Em vez de ficar discutindo sobre Maria e os santos, por exemplo, vejam como tanto o catolicismo quanto o protestantismo acreditam na salvação pela fé em Jesus, na ressurreição de Jesus e na importância de andar perto de Deus. Orem/rezem juntos para Deus dar direção e clareza para vocês sobre esse relacionamento. Existe a possibilidade de vocês chegarem a um acordo de respeito e crescimento mútuos. O fato de ele não ir a sua igreja não quer dizer que ele não está caminhando com Deus. Em resumo, em vez de vocês dois darem destaque para os rituais e as instituições religiosas (sua e dele), procurem entender se vocês dois têm o mesmo compromisso de seguir a Cristo e tornar-se cada vez mais semelhantes a ele. Essa é a questão essencial, e não o nome da sua religião.

Leve em consideração, porém, que vão surgir conflitos entre vocês por causa disso. Vocês provavelmente não terão oportunidades de adorar a Deus juntos na mesma igreja, haverá diferenças de opinião e será preciso trabalhar muito a questão do respeito mútuo. Tudo isso exige maturidade e direção de Deus.

Além do mais, é bom lembrar que talvez haja dificuldades em relação às famílias de vocês. A família dele aceitará numa boa o fato de você ser protestante? E sua família aceitará o fato de ele ser católico? Antes de assumir um compromisso sério de namoro, levem essas questões todas para Deus e peçam clareza para ele.

Mais uma coisinha. Eu não sou a favor de fazer jejum em situações desse tipo. A meu ver, o jejum é uma demonstração de adoração, devoção e dependência de Deus, e não uma forma de conseguir algo de Deus (nem mesmo orientação). A Bíblia diz que se a gente precisa de sabedoria, basta pedir a Deus (veja Tiago 1.5). Portanto, busquem a sabedoria do Senhor para o relacionamento de vocês, certos de que ele pode conduzi-los mesmo em meio às diferenças.

Kisses,
Su

Compartilhe!:

Posts Relacionados