Oi amiga, como vai? Tive uma boa semana e ainda penso na sua resposta, pretendo lê-la outras vezes. De fato, quando reli meu texto, as analogias ficaram mal explicadas. Mas deixo isso para um outro momento. Faz dois anos que quero te perguntar o que falarei agora, mas tinha medo da resposta: o que você acha de um cristão participar de uma festa junina? É o seguinte: quero participar desde os quinze anos, mas fiquei com medo de Deus se desagradar de mim ou de escandalizar outros cristãos. Só que quando eu dançava quando era criança NUNCA foi para homenagear nenhum santo. Sabe, pense no Natal: os japoneses consideram o Natal basicamente como mais um dia dos namorados, tanto que nem é feriado. Adianta alguma coisa para a vida deles que esse dia represente o nascimento do Salvador das nossas vidas? Eles agradam a Deus vivendo esse dia de uma outra maneira que inclua nem saber quem é Cristo? Não. Do mesmo modo, não quero dançar para agradar o diabo ou sei lá o que de santos. Eu já conversei com Deus, converso com Ele há dois anos, meus pais não se importam de eu participar, eles entendem o que estou dizendo. Sabem que não quero ir para homenagear santos. Para mim Su, esse propósito da festa Junina se perdeu, e para ser mais sincera, nunca nem fez parte do meu coração. Creio não correr o risco de escandalizar ninguém. Minha igreja não aprova isso, eu acho. Me lembro que com quinze anos li um boletim que o pastor escreveu sobre isso. Nem lembro o que estava lá, mas não concordei. Não concordei não por teimosia, mas porque não vi/vejo as coisas do jeito que ele observou. Não foi do jeito que ele disse comigo. Eu sei das minhas experiências, eu sei do meu coração e Deus me conhece ainda mais. Tenho medo de mesmo assim errar ao participar. Lembra daquela época dos animes? Não me sinto perdida como naquela vez, mas estaria eu fora do rumo correto mesmo assim? Sei que sou responsável pelas minhas decisões. Quando minha mãe me deixou participar, foi pra eu não crescer querendo ir. Enquanto era “inocente”, sabe? Mesmo naquela época, ela me disse para não dar “viva” aos santos na quadrilha. Pretendo dançar com um colega. Acho que expliquei tudo o que queria. Não sei se você vai entender, ou concordar. Mas agora, tudo bem. D.

Hello, D.! Legal que você teve uma boa semana. Tudo tranquilo por aqui!
Não tenho nada Festa Junina e já participei de várias. Aliás, não tenho nada contra homenagear santos (lembrando que todos nós que estamos em Cristo somos santos). Homenagear significa reconhecer o valor, mostrar admiração e respeito. Isso é algo que podemos fazer em relação a Pedro, João, etc. Eles foram cristãos fiéis, que deixaram bom exemplo para nós e são dignos de nosso reconhecimento.

O que não podemos fazer, de jeito nenhum, é prestar culto a eles, orar para eles ou pedir favores por intermédio deles. Nosso único Mediador é Cristo.

Dito isso, se você participa de uma festa com a atitude correta, de apenas se alegrar e se lembrar com admiração daquela pessoa que está sendo homenageada, se essa é uma conversa que você já teve com Deus, vá em paz! Dance quadrilha, aproveite as comidas típicas e divirta-se 🙂
As únicas outras considerações são em relação a seus pais (se eles aprovam ou, no mínimo, permitem) e a seus irmãos em Cristo, especialmente os recém-convertidos ou mais frágeis na fé. Lembra-se do que conversamos sobre mangás, animes e livros de fantasia? Você pode ler/assistir sozinha, na sua casa, numa boa. Agora, você não vai oferecer a alguém que você sabe que vai se escandalizar.

Da mesma forma, você pode ir à Festa Junina numa boa, mas não precisa sair anunciando, convidando todo mundo da sua igreja, postando em redes sociais, rsrs. O princípio bíblico para isso está em 1Coríntios 8 (é legal ler o capítulo todo). Não é “fazer escondido”, mas sim, ser discreta e não causar conflito com pessoas que você sabe que podem discordar.

É bom lembrar, ainda, que ter uma opinião diferente da opinião de nossos líderes nem sempre é rebeldia ou teimosia, especialmente quando se trata de coisas secundárias da vida com Cristo (como esse assunto das festas). Todo cristão pode (aliás, deve) estudar a Bíblia com a ajuda do Espírito Santo e buscar entendimento sobre questões desse tipo. É natural que nem todos cheguem à mesma conclusão.

É isso, minha amiga!
Que Deus continue a lhe dar muita sabedoria em todas as suas escolhas 🙂

Um bom fim de semana para você!

 

Kisses,

Su

Compartilhe!:

Posts Relacionados