Oi de novo Su. Rs. Su, você pode me dar algumas dicas de como procurar um emprego, nem que seja de meio período? Assim, eu não tenho currículo e nem sei por onde começar. Não tenho experiência nenhuma, só alguns cursinhos. Mas assim, embora eu tenha minhas dificuldades. Eu sou boa na escrita (estou enferrujada ultimamente, mas é só eu estudar, e praticar de novo. Sou criativa até demais, só falta canalizar minha imaginação excessiva para coisas boas e produtivas. Uma das qualidades (ou defeito, dependendo do momento rsrs) é que gosto de conversar sobre determinados assuntos de maneira profunda, tipo gosto de falar com outras pessoas sobre Deus, a Bíblia. Gosto de pesquisar as origens e histórias das coisas, como eletricidade, cocomputador, a medicina (como os médicos faziam para amenizar a dor, qua do não havia anestesias atuais, como a morfina, como tratavam as doenças, feridas, sem os antibiótico de hoje em dia). Há mais uma dica. Como evitar falar demais, evitar falar besteira ou assuntos que ate podem ser interessantes, mas não é oportuno para aquele momemento, e começar ouvir mais as pessoas? Desde já, obrigada. L.

Hello de novo, L.! rsrs
Minha sugestão é que você comece preparando um currículo. Há um milhão de conselhos a esse respeito online. Inclua o que você falou, sobre sua aptidão para escrita e relacionamentos.

Faça várias cópias desse currículo e distribua em lugares que você teria interesse e/ou aptidão para trabalhar. Pense em áreas ligadas aos cursos que você fez. E, se você não tem um curso profissionalizante específico, pode ser boa ideia inscrever-se em um. Fiz uma pesquisa rápida e há vários cursos do SENAC e de outras escolas técnicas em sua cidade. Vale pesquisar.

Além disso, como devo ter comentado com você, pode ser interessante fazer um teste vocacional para direcionar seus esforços e recursos de modo mais objetivo.

Também é importante levar em conta quais são suas razões para procurar um emprego. Se é uma questão apenas de ter sua própria renda, não dá para ser muito seletiva. É aceitar o que tiver para fazer, pelo menos nesse estágio inicial.
Por fim, como já lhe falei, o trabalho voluntário é um excelente começo, pois ajuda você a formar disciplina de horários, atitude de serviço, aptidão para convívio com outros, fazer contatos com outros (que podem até gerar serviços pagos) e mil outros benefícios – entre eles, tirar o foco de si mesma e voltá-lo para outros.

Aliás, esse é um dos segredos para ouvir mais e falar menos. Quando pensamos demais em nós mesmas, falamos demais sobre nós mesmas. É natural. Às vezes, também falamos sobre assuntos interessantes para nós (mas talvez não para outros, ou no momento errado) quando nos sentimos inseguras e queremos mostrar que sabemos algo.

Quanto mais você se voltar para outros, buscando os interesses deles antes dos seus e pedindo a Deus uma atitude de serviço, mais naturalmente você terá capacidade de ouvi-los. E saiba que Deus lhe dará oportunidades de discutir assuntos mais profundos com as pessoas certas, que estão realmente interessadas em conversar – no contexto apropriado, sem ser inconveniente. Ele proverá para que suas discussões sejam edificantes para outros e para você também. Digo isso por experiência própria 🙂
Que Deus dirija você nesse próximo passo de sua vida, amiga!

 

Kisses,

Su

Compartilhe!:

Posts Relacionados