Oi Su! Como vai? Outro dia, contei o meu desejo de ir embora. A situação continua horrível e tende a piorar. Você me disse naquele dia que foi morar só e que foi legal, quais dicas você pode me dar? Eu estou tão cansada, sinto como se as coisas nunca fossem melhorar. Queria tanto ter uma vida completamente diferente, as escolhas que a minha mãe fez foram as piores possíveis e agora elas estão refletindo em mim e eu me sinto tão triste. Sabe Su, morar em outro lugar talvez seja uma prioridade mas fico com medo. Não é uma coisa que eu vou conseguir da noite para o dia, sei disso. Terei que trabalhar e encontrar alguma casa ou apartamento que eu consiga manter e ainda ter dinheiro para comprar alimentos, essas coisas. Só quero sumir dessa confusão, quero logo. É demais para a minha cabeça. Estou tão triste, Su. Me ajuda. Beijos! C.

Hello, C.! Sinto muitíssimo que as coisas estejam tão difíceis por aí, amiga. Eu sei o quanto é triste lidar com as consequências dos erros de nossos pais, mas também posso lhe dizer que Deus tem bênçãos especiais reservadas para nós que só podem ser experimentadas no meio dessas provações. Deus conhece a medida do que podemos suportar e, quando chegamos ao limite, ele nos dá alívio ou ele aumenta nossas forças. Confie nessa verdade maravilhosa.

Quanto a sair de casa, como você mesma observou é importante ter em conta o que essa decisão implica. Para você ter uma ideia, eu comecei a pensar em sair com 15 anos, mas isso só aconteceu depois que eu fiz 19. Foram quase cinco anos bem desafiadores em alguns aspectos, mas muito produtivos em outros. Deus usou esse tempo para me amadurecer e para preparar tudo para essa mudança.

O primeiro passo importante é tomar as medidas necessárias para ter uma fonte de renda estável. De repente, um curso profissionalizante (mesmo que não tenha a ver com a área na qual você quer fazer carreira) pode ser uma boa ideia. Se você ainda não pesquisou cursos desse tipo, dê uma espiada. Alguns são de curta duração e atendem a segmentos do mercado que têm boa procura por trabalhadores qualificados. Lembre-se de que a ideia não é apenas encontrar realização profissional. A ideia é ter uma fonte de renda que lhe permita sustentar-se.

O segundo passo, se possível, é continuar em casa por algum tempo depois que tiver trabalho para fazer uma reserva de recursos, mesmo que seja pequena. Ela será de ajuda para pequenas emergências e despesas extras que sempre surgem. Eu passei por uns belos apertos porque não tinha essa reserva. E por falar em finanças, comece a investigar o quanto uma pessoa gasta por mês com despesas gerais – desde compras de supermercado até energia, água, etc. Isso vai ajudá-la a entender de quanto você precisará para sobreviver.

Terceiro, será muito mais fácil cuidar das coisas por sua própria conta quando você tiver mais de 18 anos. Portanto, vale a pena esperar.

Quarto, pense em alternativas de moradia e pesquise cada uma. A ideia é juntar o maior número possível de informações para que você possa tomar decisões com clareza. Dividir um apartamento com uma amiga pode ser bom, mas também tem custos bem elevados. Às vezes, alugar um quarto individual em uma boa casa pode ser mais acessível. Comece a fazer um levantamento das várias possibilidades.

Quinto, comece a se preparar emocionalmente. Às vezes, não queremos morar sozinhas. Queremos apenas nos afastar dos problemas em casa. Entende a diferença? Se você tem parentes ou amigos que possam acolhê-la ocasionalmente, pode ser uma boa experiência passar períodos curtos fora de casa para ver como você se sentirá. Esses afastamentos temporários também podem ser uma forma de tornar mais suportável esse período difícil com sua família.

Sexto e mais fundamental: lembre-se de que, se Jesus é Salvador e Senhor de sua vida, ele está no controle. Ele não permitirá que suas provações sejam maiores do que você pode aguentar. Ele a conduzirá de modo que você entenda se/quando/como deve dar esse passo de morar por sua própria conta. Ele providenciará cada coisa necessária para que isso aconteça. Ele é o foco. Volte seu olhar para ele com esperança e com a certeza de que ele enviará socorro!

Até a próxima!

 

Kisses,

Su

Compartilhe!:

Posts Relacionados