Olá Su, graça e paz. Quero pedir umas dicas de como agir, quando estiver em discussão com minha mãe e maneiras de evita-la. As vezes eu tenho vontade de jogar na cara da minha mãe, algumas coisas que ela fez comigo no passado, quando estamos discutindo, mas eu não o faço. Uma vez, faz muito tempo, eu tinha de 10 anos, ela me deu um tapa na cara, bem doido, e eu não tinha feito nada, eu só tinha comentando uma coisa, mas não era nada de mais, em relação a umas coisas que tinham acontecido. Eu fiquei sem entender o porquê dela ter feito isso, eu nem chorei, só fiquei calada, me perguntando se tinha feito algo de errado. As vezes ela diz que sou grossa com ela, sem ela ter feito nada, então, eu penso em responder: Como se você nunca tivesse feito nada comigo sem merecer. Já chegue a comentar do tapa, mas ela disse que nem lembrava disso, e eu acabei deixando de lado. Eu sinto que estaria usando como desculpa, para justificar as coisas que faço com ela, e que passado é passado, devemos seguir em frente. Acontece que nunca tivemos uma conversa sobre isso, de cada uma explicar o que o porquê disso ter acontecido nesse dia. E eu sinto que preciso conversar com ela, para botar para fora (no bom sentindo, para não ficar remoendo isso, e outras coisas) Tento todos os dias não guardar mágoa dela, por que faz mais mal para quem foi lesado, do que que quem cometeu a ofensa. Outra coisa, que já disse outra vez, mas queria algo mais detalhado. Você poderia fazer um post sobre isso. É em questão de estudar a Bíblia. Já me foi dito, que a Bíblia deve ser lida pela fé, e não deve ser estudada, porque cada teólogo, pastor, vai interpretar de um jeito. E que “téologos”, não são de Deus. Cada blog de estudo diz uma coisa referente a algo da bíblia, assim fico confusa. Mas sei que preciso ler ela por conta própria, pedindo para Deus me ajudar a compreender. Mas tem pessoas que dizem que não devemos ter bíblias de estudo, porque cada uma tem explicações diferentes. Desde já obrigada. L.

Graça e paz, L.! Quanto a seu relacionamento com sua mãe, creio que é super importante conversar com ela sobre as questões que estão incomodando você e, inclusive, sobre essas memórias que você tem (mesmo que ela não se lembre desse e/ou de outros episódios). A ideia não é ficar revirando coisas do passado que precisam ser perdoados (você já pediu ajuda de Deus para perdoar o que sua mãe fez?), mas de articular os sentimentos que essas memórias ainda trazem e que afloram nas horas de discussão. É fundamental ter essa conversa em um momento em que vocês duas estejam calmas e que não haja nenhum conflito em andamento. Você faz bem de não jogar essas coisas na cara dela na hora da raiva, pois aí só vai piorar.

Peça para Deus lhe dar uma oportunidade de ter essa conversa (mesmo que sua mãe não costume dar muita abertura pra diálogo). Ou, se necessário, escreva sobre esse assunto para ela. Diga que, dentro de você, há questões pendentes, e que precisa expressá-las para poder colocar um ponto final e seguir em frente. Como conversamos em outras ocasiões, pode ser proveitoso receber ajuda externa para lidar com essas questões (lembra que falamos sobre fazer terapia?).

Resumindo: aproveite um momento de calma e diga que, por vezes, ela parece tratá-la de forma injusta e indelicada e que você gostaria que conversassem mais e trabalhassem juntas para melhorar esse relacionamento. E entregue o resultado nas mãos de Deus, pois isso a gente não tem como controlar. Às vezes, os relacionamentos com família não mudam ao longo dos anos. No fim das contas, Deus mostra como nós podemos mudar nossa forma de lidar com eles sem muito estresse e sem raiva.

E muito obrigada por sua sugestão de post. Vou aceitá-la e lhe aviso quando publicar. Você pode acompanhar os novos posts do blog De Papo com a Su (depapocomasu.blog.br) na nossa página do Facebook.

Adianto, porém, que essa questão de estudar a Bíblia e de estudar quem Deus é (teologia) é absolutamente essencial para uma vida cristã rica e equilibrada. Desculpe a sinceridade, mas quem lhe falou que teologia não é de Deus disse uma grande asneira. Deus deixou a Bíblia para nós para que a estudássemos com dedicação e para que o conheçamos em profundidade. É uma questão de bom senso, amiga. Você acha que pode andar com Deus e obedecer-lhe sem conhecer as instruções dele? Jesus estudou a Bíblia na infância e adolescência, como fizeram todos os apóstolos (veja os Evangelhos e Atos)! E, para lidar com as várias opiniões diferentes que vemos em blogs, igrejas, etc., precisamos de conhecimento das Escrituras e de bom senso, que Deus já nos deu. Peça para Deus ajudá-la a usar esse bom senso para avaliar tudo o que você lê e, mais que isso, para escolher de modo mais criterioso suas leituras. O resto da explicação fica para o post, rsrs.

Até a próxima!

 

Kisses,

Su

Compartilhe!:

Posts Relacionados